RECEBA APOSTILAS GRATUITAS:

GOOGLE - BRASIL

Início » » Prova: Enfermeiro do Trabalho 2012

Prova: Enfermeiro do Trabalho 2012

Fonte: PCI Concursos.
Instituto: COPESE/UFJF.

Conhecimentos Específicos:

36.  O termo “saúde do trabalhador” refere-se a um campo do saber que visa compreender as relações entre o trabalho e o processo saúde-doença. Por saúde e doença, compreendem-se:

a) processos dinâmicos, estreitamente articulados com os modos de desenvolvimento produtivo da humanidade em determinado momento histórico.
b)  processos  dinâmicos,  que  não  estão  estreitamente  articulados  com  os  modos  de  desenvolvimento produtivo da humanidade em determinado momento histórico.
c) processos dinâmicos, estreitamente articulados com os modos de desenvolvimento produtivo da humanidade, mas que não têm relação com o momento histórico.
d)  processos  dinâmicos,  que  não  estão  estreitamente  articulados  com  os  modos  de  desenvolvimento produtivo da humanidade, mas que têm relação com determinado momento histórico.
e)  processos  não  dinâmicos,  que  estão  estreitamente  articulados  com  os  modos  de  desenvolvimento produtivo da humanidade, mas que têm relação com determinado momento histórico.


37.  O mercado de trabalho brasileiro, ao contrário de outras partes do mundo, experimentou uma significativa melhora nos últimos anos. Em fevereiro de 2012, a taxa nacional de desemprego, de acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), foi de 5,7%. Por trabalhador, compreende-se:

a)  toda pessoa que exerça uma atividade de trabalho, desde que esteja inserida apenas no mercado formal de trabalho.
b)  toda pessoa que exerça uma atividade de trabalho, independentemente de estar inserida no mercado formal ou informal de trabalho, exceto na forma de trabalho familiar e/ou doméstico.
c)  toda pessoa que exerça uma atividade de trabalho, desde que esteja inserida apenas no mercado informal de trabalho, inclusive na forma de trabalho familiar e/ou doméstico.
d)  toda pessoa que exerça uma atividade de trabalho, independentemente de estar inserida no mercado formal ou informal de trabalho, inclusive na forma de trabalho familiar e/ou doméstico.
e)  pessoa que exerça uma atividade de trabalho, desde que esteja inserida no mercado formal ou informal
de trabalho, exclusivamente na forma de trabalho familiar e/ou doméstico.


38.  O Ministério da Saúde está propondo a adoção da Estratégia de Saúde da Família, visando contribuir para a construção de um modelo assistencial que tenha como base a atuação no campo da Vigilância da Saúde. Para a construção das práticas de Vigilância da Saúde, é importante considerar os aspectos:

a)  epidemiológicos  e  sanitários,  apenas  visando  à  priorização  de  problemas  de  grupos  populacionais inseridos em determinada realidade territorial.
b)  demográficos, culturais, políticos, socioeconômicos, epidemiológicos e sanitários, mas não tendo como meta a priorização de problemas de grupos populacionais inseridos em determinada realidade territorial.
c)  demográficos, culturais, políticos, socioeconômicos, epidemiológicos e sanitários, visando à priorização de problemas de grupos populacionais inseridos em determinada realidade territorial.
d)  epidemiológicos  e  sanitários,  mas  não  tendo  como  meta  a  priorização  de  problemas  de  grupos populacionais inseridos em determinada realidade territorial.
e)  culturais,  políticos  e  socioeconômicos,  visando  à  priorização  de  problemas  de grupos  populacionais inseridos em determinada realidade territorial.


39.  A  história  da  enfermagem  do  trabalho,  no  Brasil,  é  bastante  recente.  Inicialmente,  a  assistência  de enfermagem do trabalho era vista mais como atendimento emergencial na empresa. Entre as várias atribuições do Enfermeiro, consta também:

a)  notificar acidentes e doenças do trabalho, por meio de instrumentos de notificação utilizados pelo setor saúde.
b)  notificar apenas acidentes, pois as doenças devem ser notificadas apenas pelos médicos.
c)  notificar apenas doenças, pois os acidentes devem ser notificados apenas pelos médicos.
d)  notificar acidentes e doenças do trabalho, mas não por meio de instrumentos de notificação utilizados pelo setor saúde.
e)  notificar doenças e acidentes não é uma atribuição do enfermeiro.


40.  Dados da Previdência Social mostram  que, em cinco anos (2004  a 2008), ocorreram no  Brasil  2.884.798 acidentes de trabalho. Estima-se que tais eventos possam custar mais de 4% do Produto Interno Bruto (PIB) por ano. Por Acidente de Trabalho, compreende-se:

a)  apenas os acidentes que ocorrem no exercício da atividade laboral.
b)  os acidentes que ocorrem no exercício da atividade laboral, ou no percurso de casa para o trabalho, mas não os que ocorrem do trabalho para casa.
c)  apenas os acidentes que ocorrem no percurso de casa para o trabalho.
d)  os acidentes que ocorrem no exercício da atividade laboral, ou no percurso de casa para o trabalho e do trabalho para casa.
e)  apenas os acidentes que ocorrem no percurso do trabalho para casa.


41.  A conscientização e a formação dos trabalhadores no local de trabalho são a melhor forma de prevenir acidentes, a que acresce a aplicação de todas as medidas de segurança coletiva e individual inerentes à atividade desenvolvida. Os custos dos acidentes de trabalho, para os trabalhadores acidentados e para as empresas, são elevadíssimos. Os principais acidentes de trabalho que ocorrem com os profissionais de saúde são:

a)  acidentes  de  trajeto,  com  material  perfurocortante  contaminado  e  alergias  às  substâncias  químicas utilizadas na desinfecção.
b)  apenas acidentes com material perfurocortante contaminado.
c)  acidentes de trajeto e alergias às substâncias químicas utilizadas na desinfecção.
d)  acidentes com material perfurocortante contaminado e alergias às substâncias químicas utilizadas na desinfecção.
e)  apenas alergias às substâncias químicas utilizadas na desinfecção.

42.  O desenvolvimento tecnológico da humanidade, além de trazer enormes benefícios e conforto para o homem do século XX, tem exposto o trabalhador a diversos agentes potencialmente nocivos e que, sob certas condições, poderão provocar doenças ou desajustes no organismo das pessoas que desenvolvem suas atividades normais em variados locais de trabalho. Os Agentes Físicos presentes nos locais de trabalho e que podem vir a causar doenças do trabalho são:

a)  substâncias químicas tóxicas, presentes nos ambientes de trabalho nas formas de gases, fumo, névoa, neblina e/ou poeira.
b)  bactérias, fungos, parasitas, vírus, entre outros.
c)  ruído, vibração, calor, frio, luminosidade, ventilação, umidade, pressões anormais, radiação, entre outros.
d)  divisão do trabalho, pressão da chefia por produtividade, disciplina, ritmo acelerado, jornadas de trabalho extensas, entre outros.
e)  ruído, vibração, calor, frio, luminosidade, ventilação, umidade, pressões anormais, exceto radiação.


43.  Os trabalhadores podem adoecer ou morrer por causas relacionadas ao trabalho, como consequência da profissão que exercem ou exerceram, ou pelas condições adversas em que seu trabalho é ou foi realizado. Pneumoconioses são as patologias resultantes da deposição de partículas sólidas no parênquima pulmonar, sendo que as mais importantes são:

a)  silicose, saturnismo e hidrargirismo.
b)  silicose, asbestose e asma ocupacional. c)  saturnismo, hidrargirismo e benzenismo. d)  silicose, asbestose e hidrargirismo.
e)  asbestose,  hidrargirismo e psitacose.


44. Em relação a alguns sinais e sintomas de distúrbios psíquicos como: modificação do humor, fadiga, irritabilidade, cansaço por esgotamento, isolamentos, distúrbio do sono (falta ou excesso), ansiedade, intolerância, descontrole emocional, agressividade, tristeza e alcoolismo, pode-se afirmar que:

a)  alcoolismo não é um sinal ou sintoma de distúrbios psíquicos, por ser um problema social.
b)  fadiga e cansaço por esgotamento não são sinais e sintomas de distúrbios psíquicos.
c)  intolerância, descontrole emocional, agressividade e tristeza não são sinais e sintomas de distúrbios psíquicos.
d)  todos são sinais e sintomas de distúrbios psíquicos.
e)  modificação do humor, isolamentos, distúrbio do sono (falta ou excesso) não são sinais e sintomas de distúrbios psíquicos.


45.  A  alta  prevalência das  Lesões por Esforço Repetitivo/Distúrbio Osteomuscular Relacionado ao Trabalho (LER/DORT)  tem  sido  explicada  por  transformações do trabalho e das empresas, cuja organização tem se caracterizado pelo estabelecimento de metas e produtividade. As Lesões por Esforço Repetitivo/Distúrbio Osteomuscular Relacionado ao Trabalho caracterizam-se por:

a)  quadro de  lesão  crônica,  sem  dor  ou  formigamento,  decorrente  das  relações  e  da  organização  do trabalho, onde as atividades são realizadas com movimentos repetitivos e com posturas inadequadas.
b)  quadro apenas de dor crônica, decorrente das relações e da organização do trabalho, onde as atividades são realizadas com movimentos repetitivos e com posturas adequadas.
c)  quadro de dor crônica, sensação de formigamento, dormência, fadiga/muscular e dor muscular ou nas articulações, mas que não têm relação com a forma de organização do trabalho.
d)  quadro de dor crônica, sensação de formigamento, dormência, fadiga/muscular e dor muscular ou nas
articulações, decorrentes das relações e da organização do trabalho, onde as atividades são realizadas com movimentos repetitivos, mas que não têm relação com posturas inadequadas.
e)  quadro de dor crônica, sensação de formigamento, dormência, fadiga/muscular e dor muscular ou nas articulações, decorrentes das relações e da organização do trabalho, onde as atividades são realizadas com movimentos repetitivos e que têm relação com posturas inadequadas.

46.  A ocorrência da doença depende das condições ou circunstâncias em que o trabalho é executado e da exposição ocupacional, que favorece o contato, o contágio ou a transmissão. De acordo com a Portaria/MS nº.1.339/1999, a lista de doenças infecciosas e parasitárias relacionadas ao trabalho é composta por:

a)  15 doenças, não estando, entre elas, a doença pelo vírus da imunodeficiência humana (HIV).
b)  30 doenças, estando, entre elas, a doença pelo vírus da imunodeficiência humana (HIV).
c)  15 doenças, estando, entre elas, a doença pelo vírus da imunodeficiência humana (HIV).
d)  30 doenças, não estando, entre elas, a doença pelo vírus da imunodeficiência humana (HIV).
e)  20 doenças, não estando, entre elas, a doença pelo vírus da imunodeficiência humana (HIV).


47.  A Saúde do Trabalhador constitui uma área da Saúde Pública que tem como objeto de estudo e intervenção as relações entre o trabalho e a saúde, tendo como objetivos:

a)  a promoção e a proteção da saúde do trabalhador, por meio do desenvolvimento de ações de vigilância dos riscos presentes nos ambientes e condições de trabalho, dos agravos à saúde do trabalhador, e a organização e prestação da assistência aos trabalhadores.
b)  apenas a proteção da saúde do trabalhador, por meio do desenvolvimento de ações de vigilância dos riscos presentes nos ambientes e condições de trabalho, dos agravos à saúde do trabalhador, e a organização e prestação da assistência aos trabalhadores.
c)  apenas a promoção da saúde do trabalhador, por meio do desenvolvimento de ações de vigilância dos riscos presentes nos ambientes e condições de trabalho, dos agravos à saúde do trabalhador, e a organização e prestação da assistência aos trabalhadores.
d)  a intervenção na saúde do trabalhador, por meio do desenvolvimento de ações de vigilância dos riscos
presentes nos ambientes e condições de trabalho, dos agravos à saúde do trabalhador, e a organização e prestação da assistência aos trabalhadores.
e)  a prevenção da saúde do trabalhador, por meio do desenvolvimento de ações de vigilância dos riscos presentes nos ambientes e condições de trabalho, dos agravos à saúde do trabalhador, e a organização e prestação da assistência aos trabalhadores.


48.  Para  a  prevenção  da  exposição  a  agentes  patógenos  de  transmissão  sanguínea,  as  Normas  de
Biossegurança ou Precauções Universais prescrevem que:

a)  são considerados meios de transmissão os seguintes fluídos orgânicos: saliva, lágrima, suor, urina e líquido amniótico.
b)  a luva deve ser usada apenas na punção venosa, em razão de o risco de extravasamento de sangue ser muito grande.
c) aventais protetores devem ser utilizados durante procedimentos em que exista a possibilidade de contaminação das roupas dos trabalhadores com sangue ou fluídos corpóreos.
d)  escovinhas devem ser usadas para lavar a pele, caso haja contato com sangue ou fluídos corpóreos, esfregando-a bem com água e sabão para remover os fluídos.
e)  as agulhas, após o uso, devem ser reencapadas para não colocar em risco outros trabalhadores.


49.  A tuberculose é uma doença de evolução aguda, subaguda ou crônica que compromete vários órgãos e sistemas, e especial, as vias aéreas superiores. Em relação ao período de incubação e transmissão, pode-se afirmar que:

a)  o período de incubação é desconhecido e é transmissível enquanto o doente estiver eliminando bacilos.
b) o período de incubação é de 4 a 12 semanas após a infecção, com desenvolvimento de reação tuberculínica positiva, mas não se sabe por quanto tempo ela é transmissível.
c)  o período de incubação é de 4 semanas após a infecção, com desenvolvimento de reação tuberculínica positiva e é transmissível enquanto o doente estiver eliminando bacilos.
d)  o período de incubação é de 12 semanas após a infecção, com desenvolvimento de reação tuberculínica positiva e é transmissível enquanto o doente estiver eliminando bacilos.
e) o período de incubação é de 4 a 12 semanas após a infecção, com desenvolvimento de reação tuberculínica positiva e é transmissível enquanto o doente estiver eliminando bacilos.

50.   A tuberculose é uma doença de notificação compulsória e investigação obrigatória, que tem como medidas específicas de controle:

a)  vacinação e educação em saúde.
b)  controle de comunicantes e quimioprofilaxia.
c)  vacinação, controle de comunicantes, quimioprofilaxia e educação em saúde.
d)  vacinação, controle de comunicantes, quimioprofilaxia, educação em saúde e isolamento das pessoas contaminadas.
e)  vacinação, controle de comunicantes, quimioprofilaxia e isolamento das pessoas contaminadas.


GABARITO




OBSERVAÇÃO IMPORTANTE:

O ENFERMAGEM VIRTUAL segue a Lei 9.610/98 que trata dos direitos autorais no Brasil. Não vendemos e não compartilhamos material protegido por lei. Apenas direcionamos nosso público aos links já existentes de outros sites, encontrados nos mecanismos de busca da web, sendo os mesmos responsáveis por seus conteúdos. As imagens contidas neste site estão disponíveis publicamente na web, sendo aqui incorporadas apenas para fins ilustrativos. Caso algum autor de determinado arquivo sentir-se prejudicado, favor entrar em contato para que seja realizada a retirada da sua imagem ou do link que direciona ao seu material. E você amigo leitor, caso tenha interesse pelo conteúdo original, dê créditos ao autor e ajude a melhorar a educação em nosso país.